A Páscoa e o empenho da Caridade

A Ressurreição de Cristo, nossa Páscoa, além de remir os pecados da humanidade e nos trazer a salvação, nos provoca um movimento. Jesus Cristo, nosso Senhor, ao ressuscitar, nos devolve a dignidade humana, perdida pelo cometimento dos nossos pecados. Portanto, a ressurreição de Cristo nos impele, com gestos e nossa vida, oferecer ao próximo esta mesma dignidade, por meio do caminho seguro, que é a virtude da Caridade.

A Páscoa é, acima de tudo, o ato extremo de Caridade de Deus para com a humanidade. O ato de entrega total. Cristo morre na Cruz, vence a morte e, ressuscitado, por meio do seu Espírito Santo, nos devolve a esperança e dignidade. É o Espírito Santo do Cristo Ressuscitado que nos dá força e imprime em nossas almas um ardente desejo de cuidar dos necessitados, porque a Cruz e a Ressurreição anunciam para nós a Misericórdia de Deus e nos envia para o cuidado com o crucificado que habita em nosso próximo.

Portanto, impelidos pelo espírito Pascal, devemos sair do nosso lugar, da nossa zona de conforto e nos direcionar ao próximo, quer seja o nosso irmão mais necessitado que mora nas ruas de nossa cidade, quer seja o idoso que precisa do nosso cuidado e atenção que habita no quarto ao lado, do doente que está num leito de hospital. Celebrar a Ressurreição é fazer como Maria de Madalena, encontrar-se com o Cristo que ressuscitou e correr para anunciar a Boa Nova. E a Boa Nova se traduz na caridade que devemos praticar com o nosso próximo, no agir com Misericórdia para com os nossos irmãos que são a imagem do crucificado para cada um de nós. Tudo isso para que, através do Amor e da Misericórdia por nós ofertado, o próximo possa ressuscitar e ter devolvida a sua dignidade por Cristo, Nosso Senhor.

Unamo-nos ao vigoroso empenho de caridade da Virgem Maria, que muito amou a Deus. Que neste tempo de distanciamento social, os nossos ouvidos não estejam fechados aos apelos dos mais necessitados. De nossas casas, podemos usar nossas redes sociais para mobilizar campanhas solidárias, sejamos criativos. O Evangelho de Cristo é por excelência uma oportuna exigência que nos faz cobrir com caridade os nossos irmãos.

Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCap

Arcebispo da Paraíba