Artigos do Bispo, Destaque

Maria é Rainha amando, servindo e velando

O Mês de Maio é um tempo bastante especial para os católicos. É um tempo marcadamente mariano. A Igreja arruma um altar especial para a Mãe de Deus, um altar que, antes de tudo, começa no coração dos fieis. Com a Virgem Maria, aprendemos mais perfeitamente a nos aproximar de Deus. E esse caminho é simples, passa pela oração do Rosário. “A oração do Rosário pode ajudar-vos a aprender a arte de rezar com a simplicidade e profundidade de Maria.” (Papa Emérito Bento XVI)

Neste tempo em que celebramos também as alegrias pascais, a Igreja se une mais proximamente à Maria. E nos unimos a Ela porque desejamos ter os mesmos sentimentos que teve para com O seu Filho Jesus. Com Maria, queremos continuamente entrar pela Porta do Bom Pastor: “Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo (…)” (Jo 10,9). A oração do santo rosário possui uma graça que faz crescer a constância naqueles que têm fé. Na repetição das ave-marias, o fiel vai compreendo que existe uma paciência histórica de Deus. Quantas vezes rezamos o rosário com a pressa dos que não sabem esperar o tempo paciente de Deus. Celebrar o mês mariano só é realmente frutuoso para os que buscam esperar em Deus.

As flores que dedicaremos à Virgem Maria, também neste tempo de isolamento social, é um sinal da Vitória de Cristo Ressuscitado. As flores, as rosas… têm o poder de nos comunicar a mensagem da vida. Nossa Senhora passou prontamente pelo sofrimento da Cruz de Jesus, mas Ela também tornou-se mensageira da alegria que brota da Ressurreição. Os verdadeiros filhos de Maria sabem conjugar na vida esse movimento de vida e morte. Eis o movimento de Deus ao salvar a humanidade! Amamos profundamente a Mãe de Deus, e a amamos não por sê-la uma simples mulher do povo. Mas porque Deus, no seu plano de amor para os homens e mulheres de todos os tempos, quis que a tratássemos como Mãe e Rainha. “Maria é Rainha amando, servindo, e velando por seus filhos” (Papa Emérito Bento XVI). Que o Bom Deus, que nos protege sempre, nos ajude a viver este tempo de profunda crise com o nosso coração ancorado na confiança Dele, como fez a Santíssima Virgem Maria. E lembremos também do pedido do Papa Francisco para este tempo especial: “que as famílias se reúnam diariamente para rezar o terço sob o olhar da Virgem Mãe, para que nelas não se acabe jamais o óleo da fé e da alegria, que jorra da vida daqueles que estão em comunhão com Deus.”

Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCap
Arcebispo da Paraíba