Destaque, Notícias

O I Congresso Missionário Nacional e a V Missão Sem Fronteiras, que ocorrem na cidade de Planaltina, no Distrito Federal, está reunindo mais de 200 jovens desde a última quarta-feira (15) e vai até o domingo (19). Os eventos buscam fortalecer a comunhão e a identidade das juventudes missionárias católicas do país. O Congresso tem como tema: “Batizados e enviados: as juventudes em missão no mundo”.

 

O Estado da Paraíba está sendo representado por quatro jovens, dois da Arquidiocese da Paraíba, um da Diocese de Patos e um da Diocese de Cajazeiras. Rayanne Pessoa, que representa a Arquidiocese da Paraíba e é atualmente a Coordenadora Arquidiocesana da Juventude Missionária, falou das expectativas desse I Congresso Missionário. “Estamos em grande entusiasmo para essa partilha de testemunhos que acontecerá nesses dias de congresso. Esse ano a JM completa seus quinze anos e isso já é mais do que motivo para celebrar. Nós da Paraíba ainda estamos iniciando e por isso ainda não temos tantos grupos no nosso Estado, mas esperamos que esse congresso acenda essa consciência missionária na juventude paraibana para enviarmos cada vez mais jovens em missão pelo nosso Estado e pelo país”, afirma.




O Pe. Maurício Jardim, que é diretor das Pontifícias Obras Missionárias, em sua fala de abertura do evento, frisou que é importante durante esse Congresso, “desencadear processos de formação integral, de acompanhamento às juventudes, de articulação, missão e espiritualidade”. O Congresso segue até o domingo, dia 19, onde às 9h, ocorrerá a missa de encerramento presidida por Dom Sérgio da Rocha, bispo da Arquidiocese de Brasília.

 

V MISSÃO SEM FRONTEIRAS



O projeto Missão Sem Fronteiras busca fortalecer o diálogo e a interação entre os jovens missionários de todo o Brasil. Nas últimas quatro edições o Missão Sem Fronteiras escolheu uma realidade do país para que as JMs pudessem realizar visitas, formações e oficinas. Durante o I Congresso Missionário, as atividades do projeto acontecem nas comunidades locais de Planaltina, no sábado (18) e no domingo (19). A Paraíba sempre teve a média de três representantes no projeto Missão Sem Fronteiras, participando desde a segunda edição. “Estamos sempre convidando os jovens de nosso Estado para viver o carisma missionário com amor, coragem e esperança, sendo esse jovem missionário em saída que é a verdadeira natureza da Igreja”, completa Rayanne Pessoa.

Comunicação ArquiPB com Assessoria das POM

0

Destaque, Notícias

De quinta até este sábado, reuniões e ações públicas movimentam as agendas da Pastoral de Rua e do Movimento da População de Rua de João Pessoa.  As ações marcam o início das atividades do Movimento, criado no último dia 7 de janeiro e composto apenas por pessoas que vivem esta realidade da falta de moradia.

 

Os dois grupos promoveram reuniões com setores públicos como o Centro Pop, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Defensoria Pública e o grupo Rede, composto por psicólogos e assistentes sociais. No sábado, a Pastoral de Rua promove mais uma manhã no Mosteiro de São Bento, com alimentação, atendimentos de saúde, jurídico, estético e momentos de oração.




O objetivo das reuniões da Pastoral e do Movimento é o avanço das políticas públicas para as pessoas em situação de rua. “Queremos organizar esta população para, juntos, reivindicarmos junto às instituições governamentais, o desenvolvimento de políticas públicas que garantam o que prevê a Constituição, que é moradia, emprego e renda para todos os cidadãos”, explica Massilon Gonzaga, coordenador da Pastoral de rua da Arquidiocese da Paraíba.

 

“A população de rua reconhece e agradece as ações de caridade. Essa população tem fome e a sopa distribuída é fundamental pra sobrevivência. Mas o Movimento existe porque precisamos ir além. A caridade é pontual, mas os direitos não. Essa população precisa ter consciência dos seus direitos e ter como lutar por eles, por isso existimos. E a Pastoral de rua foi fundamental para chegarmos aqui”, comenta Vanilson Torres: Secretário regional do Movimento Nacional da População de Rua, que está em João Pessoa participando das atividades.

Comunicação ArquiPB

0