Pais de Família


 09/08/2015 - Escrito para o Correio da Paraíba

Hoje, no Dia dos Pais, inauguramos a Semana da Família, com a temática abordada no 8º Encontro Mundial das Famílias (22 a 25 de setembro, Filadélfia, USA), contando com a presença do Papa Francisco, seguindo-se o Sínodo dos Bispos em Roma (4 a 25 de outubro). O Setor Vida e Família da CNBB fornece um roteiro sobre a temática: “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva”.

Cabe a todos que cultivamos os valores e os princípios do Evangelho de Jesus Cristo a responsabilidade na missão evangelizadora e pastoral de edificar a família no mundo contemporâneo. Não é tão simples nem fácil enfrentar enormes desafios face às circunstâncias sociais das famílias. De forma corajosa, o Santo Padre, São João Paulo II, sempre afirmava que o futuro da humanidade depende da família e passa pela família! A instituição familiar enfrenta sérias ameaças. Quem se diz cristão crê e vive o caráter sagrado inviolável da instituição familiar, tentando salvaguardá-la a qualquer custo. Não obstante grupos de pressão patrocinados neguem os valores éticos e morais dos Mandamentos da Lei de Deus e do Evangelho, seus valores são irreformáveis!

Ao defender a vida e a família nós, cristãos, orientamo-nos pelos valores da fé e da razão iluminada pelo amor de Deus. Há conceitos vinculados de forma indissociável que orientam o comportamento cristão, tais como o amor fiel e monogâmico entre um homem e uma mulher que, unidos entre si, formam, estabelecem e solidificam a família, pela geração e educação dos filhos. A santidade da família firma-se na união no amor fiel entre os pais e os filhos. A vivência da unidade na caridade faz da família a igreja doméstica. Esse comportamento é irrenunciável. Ao defender a vida e a família não se provoca nem se agride ninguém. Entanto, o cristão não aceita o fato de grupos de pressão comportarem-se em formas diferentes, desqualificando os valores da fé cristã.

A fé cristã apresenta o Matrimônio como vocação a ser cultivada, preservada, alimentada e, não raro, restaurada quando quebrantada. Esposos e filhos necessitam de acompanhamento inicial e permanente, sobretudo aqueles que passam fases e situações dolorosas. A Tradição e o Magistério da Igreja ensinam que a missão cristã é levar a fé e a prática da caridade aos filhos(as) de Deus, agindo como Jesus, misericordioso, compassivo, realizando as boas obras em favor dos que vivem situações particulares, feridos, distanciados, cansados, atribulados, tentados e provados.


Dom Aldo di Cillo Pagotto, sss
Arcebispo Metropolitano da Paraíba

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br
Twitter

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados