Metanoia


 07/03/2015 - Escrito para o Jornal da Paraíba

Nós, humanos, temos acesso ao Reino de Cristo através do amor e purificação das nossas paixões desordenadas, num processo permanente de conversão e compromisso. Metanoia significa conversão, uma passagem que nos purifica do egoísmo e nos capacita para servir ao próximo, por amor. Conversão é um processo de transformação interior que nos renova por dentro - nossa razão, juízo, estilo de vida, relacionamentos. Nossa tendência natural é pensar em transformar os outros (sempre os outros). Na verdade cada um de nós é quem mais precisa deixar-se transformar interiormente.

Jesus sintetiza seu plano de conversão e transformação ao afirmar: “convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc. 1,15). Converter-se é tomar a estrada desconhecida ou a que foi abandonada. Conversão é processo mais ou menos longo, como num itinerário de aprendizado. Incluem-se gestos, tomadas de posição a favor da vida, superação do mal. Crer é se comprometer com a transformação das realidades sofridas e negativas. Crer significa testemunhar os valores referenciais junto a quem perdeu esperança de viver. Crer é repassar aos outros as experiências exitosas, os saberes que fazem a diferença. Crer é dispor-se a servir aos outros, onde mais for preciso.

A predisposição nasce da convicção interior de fazer aos outros a transformação que o Senhor realiza em cada um de nós. O testemunho de fidelidade de Cristo diante do Pai e diante da humanidade consiste na superação das contradições do dia a dia. Jesus foi levado pelo espírito ao deserto para ser tentado e superar toda tentação. O tentador representa as nossas paixões desordenadas, o orgulho e a sensualidade, ou o poder de dominar, o prazer de usufruir, aproveitar-se sem amar, sem gerar comunhão, sem partilhar, sem se abrir aos demais. A tentação a ser vencida é desmontar as formas da idolatria de si mesmo. A metanoia significa o movimento de superação disso tudo. Metanoia significa deixar-se transformar por dentro, criar convicções, desenvolver comportamentos, abrir-se, sentir-se útil, crescer e fazer os outros crescerem. Conversão, compromisso significa amar e servir às pessoas, em todas as realidades que nos cercam.

Cristo polariza o Pai e o reino na oração, tal que seja feita a vontade do Pai, que venha o seu Reino. Perdão a nós e aos outros que cometemos erros e incorremos em fraquezas. Perdão a nós e aos que nos ofendem. Libertação do mal e da tentação. Ao Senhor o reino, o poder e a glória! Precisamos continuamente da purificação de nossos condicionamentos e da iluminação pela presença divina do Senhor a nos transformar.


Dom Aldo di Cillo Pagotto, sss
Arcebispo Metropolitano da Paraíba




Mais lidos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br
Twitter

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados