Pais e Filhos


 10/08/2014 - Escrito para o Correio da Paraíba

O estilo de vida consumista não permite que os pais estejam sempre ao lado dos filhos e vice-versa. Dificilmente os pais conseguem acompanhar o processo de desenvolvimento dos próprios filhos devido à imposição dos padrões de vida moderna, artificial, superficial. Os vínculos familiares tendem a se fragilizar. Entanto, os pais trabalham o dia todo para tentar manter a família. Hoje, as crianças, a partir dos dois aninhos, já vão à escola. Pais, parentes e vizinhos mantinham um ritmo maior de contato com crianças e adolescentes. Atualmente, a geração nova nasce sabendo operacionalizar com perfeição a parafernália eletrônica, o que para as gerações veteranas seria bem difícil. Crianças formam as próprias opiniões, independentemente dos valores referenciais ou dos contra-valores. Pais responsáveis necessitam descobrir o melhor modo de educar seus filhos, enfrentando desafios, oposições e tentações de desistência. Eis sua missão!

É preciso formar os pais para que, pelo exemplo, pratiquem os valores a serem transmitidos aos filhos. Incentivem bons hábitos e corrijam tendências negativas que se manifestam nos filhos. Os Mandamentos da Lei de Deus que fundamentam a lei natural são irrenunciáveis. Na vida, pais e filhos aprendem a honrar pai e mãe. Pela lei natural e pela lei de Deus os filhos devem ser educados pelos pais. Filhos assistidos, orientados, corrigidos pelos pais, saberão absorver inúmeros aprendizados e experiências. Por mais que se queira impor outros estilos de vida, sem autoridade, sem leis, sem limites, sem referências aos valores humanos e cristãos, a natureza é sábia e se manifesta com uma força maior. A lei da natureza é inata no ser humano. Deus se responsabiliza pelos seus filhos e filhas e lhes mostra o bem e a verdade. A lei divina ilumina a consciência.

A realidade obriga-nos à contínua adaptação, ganhando experiência de vida, superando contradições. Nós sentimos a necessidade de ter uma família, um pai por perto. Sem a referência à família, atormentam-nos sentimentos negativos de vazio e abandono. A figura do pai é valor fundamental e insubstituível na formação do filho. Muitos pais sentem-se perdidos. Precisam ser ajudados, pois muitos não receberam educação, por isso não sabem como educar para a liberdade com responsabilidade. A escola em tempo integral prestaria enorme auxílio aos pais a assumir sua missão, além de formar crianças e adolescentes! Feliz Dia dos Pais!


Dom Aldo di Cillo Pagotto, sss
Arcebispo Metropolitano da Paraíba




Mais lidos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br
Twitter

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados